Velhas oportunidades

by Le petit bas-bleu

A elevada taxa de desemprego, em Portugal, é directamente proporcional ao número de anúncios de emprego que entopem o meu email.

Chego a ficar perturbada com esta incoerência, ao ponto de fazer contas de cabeça. Terá havido, com certeza, um erro de cálculo nos últimos resultados apresentados, pois nunca houve tanta oferta de bom emprego como ultimamente.

Consulto diariamente as novidades do mercado de trabalho e com a mesma frequência vou enriquecendo o meu vocabulário. Todos os dias tenho a agradável surpresa de descobrir uma nova profissão. Não é maravilhoso? Desde operadora de embrulhos, a ajudanta de cozinha, não esquecendo juncionista de fibra óptica e promotora (m ou f).

Mas estes exemplos constituem apenas uma pequena amostra retirada de um universo tão vasto. É certo que o país está de tanga, mas continua fresco e muda-a todos os dias. Tem o cuidado de criar novas profissões para não ficar de rabo ao léu!

Ora, falando de rabo, quem não quiser levantar o seu do sofá e desempenhar uma das funções referidas, terá sempre alternativas, pois a nossa altruísta sociedade, em prol do bem colectivo, pensou em tudo. Criou mecanismos infalíveis de enriquecimento fácil para o cidadão fisicamente passivo (embora intelectualmente activo): dobrar desdobráveis, ou desdobrar dobráveis (esta tarefa requer um alto nível cognitivo).

Por outro lado, aqueles que preferem trabalhar fora de casa, ainda com a pretensão de ganhar uma quantia satisfatória sem suar, têm ainda, pelo menos, duas opções: se prefere trabalhar sozinho, poderá contribuir para o congestionamento do trânsito, enquanto conduz o seu veículo vinilizado do volante aos pneus a transpirar uma marca qualquer. O principal  objectivo é captar o olhar do condutor vizinho. Se a proeza é conseguida pela denunciadora condução sem destino, pelos “macacos” que está a tirar do nariz, ou pelo mau gosto da marca que representa, não interessa. Está cumprida a sua missão.

Se gosta de actividades mais dinâmicas, quiçá em equipa, poderá, por exemplo, distribuir publicidade em engarrafamentos. É uma função realizada por objectivos, uma vez que além do valor base que recebe, é-lhe dada também a possibilidade de açambarcar grandes somas, de moedas, como prémio, já que entre um flyer e um condutor há sempre uma gorjeta, ou um vidro.

Com todas estas vantagens se acha que é mal remunerado, a culpa não é do empregador, você é que não se esforça.

Anúncios